Jantar fora de horas

5 Jan

dinner

Andei o dia inteiro atrasada, neste sábado que há pouco chegou ao fim. E mal saí de casa entre dois sopros de vento. Andei às voltas, li menos do que o costume… e acabei de jantar há apenas quarenta minutos. Mas, em contrapartida entretive-me na cozinha a fazer o jantar. Uma receita de coelho no forno que, já no prato, acompanhei com trigo-sarraceno (adoro!). Deliciei-me também com uma enorme caneca de chá verde com canela e, no final, com uma mini salada de frutas que começou por ser uma forma de aproveitar frutos que sobraram da festa de ano novo. Gosto de pratos simples, que me permitam identificar cada um dos alimentos, ainda que me vedem os olhos! E é isso que guia todas as minhas tentativas gastronómicas. Que se inspiram aqui e ali, e acontecem.

Coelho no forno com mel  

Lombinhos de coelho

Sal

Cogumelos

Rosmaninho

Azeite e mel

Tempero o coelho com sal e uns ramos de rosmaninho e reservo durante uma hora. Ao fim deste tempo coloco o preparado numa travessa com um pouco de água no fundo, rego-o com uns fios de azeite e levo-o ao forno a 150 º C durante 30 ou 40 minutos aproximadamente (eu gosto de ir controlando o tempo a olho). À parte grelho os cogumelos temperados com sal apenas.

Quando o coelho está quase cozinhado, dez minutos antes de o retirar do forno, junto-lhes os cogumelos, e umas boas colheres de mel (por vezes adiciono-lhe também uma laranja espremida)

Trigo-sarraceno cozido

(Já não vivo sem este grãos riquíssimos em magnésio!) Muito simples, sigo as instruções do pacote. Levo o trigo a tostar levemente num fio de azeite, depois junto-lhes água para cozer (para uma chávena de trigo duas de água e uma pitada de sal). Assim que o preparado começa a levantar fervura, reduzo o lume e deixo cozer durante 15 minutos. Depois de cozido deixo arrefecer e envolvo-o com um bom ramo de salsa fresca bem picadinha.

fruits

Salada de frutas

Uvas brancas

Abacaxi

Romã

Sumo de laranja

Hortelã

Corto as uvas ao meio (e retiro-lhes as grainhas) e junto-as ao abacaxi cortado em pequenos triângulos e aos bagos da romã (grande). Rego tudo com uma dose generosa de sumo de laranja, pois a ideia é conseguir uma espécie de caldo de frutos. No fim junto umas folhinhas de hortelã, que retiro meia hora depois, para que o seu sabor não se torne demasiado forte, superando todos os outros.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: