Um café no meu jardim preferido

7 Jun

Luz Garden

Luz Garden Lisboa

Não gosto da chuva em junho. E de dias cinzentos como o de ontem, a interromper a minha primavera. A interromper os meus passeios por Lisboa. Por lugares conhecidos e por novos lugares. E por outros ‘reutilizados’. Felizmente, depois de uma manhã incerta, tenho o meu sol de volta. O sol que me aquece. O sol que aquece os dias. O sol que me consola quando o que me preocupa teima em dormir comigo. E seguir-me para onde quer que eu vá. Gosto do sol. Do sol amarelo a espreitar pela minha janela logo manhã cedo. E a brincar com o lenço que faz as vezes de cortina (eu não gosto de cortinas, mas gosto de panos transparentes e leves a preguiçar nas janelas com os braços muito esticados). Gosto do sol que me acompanha num café no meu jardim preferido, o da Luz. Do sol que ilumina as páginas do meu livro. E que às vezes me arrelia, quando brinco aos fotógrafos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: