Ler sempre que posso

11 Aug

Caros Safon (A sombra do Veto e Luzes de Setembro)

Não faço promessas de ler um livro por mês, cinco páginas por dia no mínimo. Gosto de ler. Com o maior prazer passaria os dias com romances e biografias, ensaios e livros de viagens. Se vivesse noutra época, tinha profissão garantida: leria romances para as senhoras da alta sociedade. E se tudo fosse como consta nos livros – e nos filmes –, provavelmente a estas horas estava numa Côte D’Azur com vista sobre o mar turquesa. [Fecho os olhos e consigo imaginar-me lá. E de tanto imaginar sinto o cheiro característico dessas paragens que visitei duas vezes] Assim estou aqui, catorze anos do seculo XXI, num agosto com manhãs de setembro. Há oito dias comprei estas duas obras de Carlos Záfon (na foto). É verdade, ainda não tinha lido nada no escritor espanhol. Já terminei As Luzes de Setembro, um mistério muito bem construído, uma história intensa, fantástica, que me lembra outras histórias lidas nos meus tempos infanto-juvenis. [E voltar a esses tempos por umas horas é sempre delicioso!]. Mas entretanto, com menos tempo para ler, ainda não consegui passar da página quarenta e dois de A sombra do vento. Não vou conseguir lê-lo com a mesma rapidez com que li o outro, pois vou estar mais ocupada nestes tempos de férias para a maioria dos portugueses. E nos momentos livres quero dedicar-me também a outros prazeres: passear por aí, desvendando novos lugares da cidade, ir até à praia, ir ao cinema. A prepósito, ontem fui ver o filme Ida, de Pawel Pawlikowski. Não vou contar a história, também não vou dizer que me marcou particularmente. O que me prendeu realmente, o que eu gostei muito, e nisso o filme polaco a preto e branco é especial, foi da imagem, da fotografia. Para mim, esse é o verdadeiro ‘golpe de asa’!

 

Advertisements

3 Responses to “Ler sempre que posso”

  1. Juliana August 12, 2014 at 00:55 #

    Eu li A Sombra do Vento e também demorei bastante para concluir a leitura. Porém, é um dos melhores livros que li. Foi a partir dele que li outros do Zafón, como o próprio As Luzes de Setembro, que achei muito bem escrito e recentemente resenhei em meu blog. Acredito que a leitura de A Sombra do Vento, apesar de mais densa, pode ser muito proveitosa! Você vai gostar!

    • juliaserrao August 12, 2014 at 10:13 #

      Olá Juliana! Sim, estou certa que vou gostar ‘da’ sombra (do vento) A escrita de Zafon é muito boa. O problema é que o dia só tem 24 h, não é mesmo? E no próximo mês vou estar muito ocupada (a ler outros temas e a escrever!).Não vou chegar à última página do livro tão depressa quanto havia programado!

  2. Juliana February 26, 2015 at 17:29 #

    Sem problema! Sei como é, rs

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: