Archive | September, 2014

Primeira refeição

30 Sep

papas de aveua

Voltei a reforçar o meu pequeno-almoço com escolhas saudáveis, depois de praticamente uma semana de indisciplina. [Mas às vezes preciso mesmo de transgredir. É uma espécie de recreio!] Hoje cozi papas de aveia com água filtrada e misturei-lhe quase tudo: cenoura ralada, maçã ralada, tâmaras e sementes de chia, polvilhei com canela e decorei com cajus e framboesas.

Advertisements

Melhor forma de começar a semana

29 Sep

Pó dos Livros

Pé dentro pé fora, depois de um fim de semana turbulento em que tive direito a quase tudo, preparo-me para voltar à rua. Sair de casa muito antes da hora do compromisso, para perder-me entre livros. Aqui. Passei por lá na sexta-feira, apressada, não tive tempo para explorar o espaço, ficar a par das últimas novidades como gosto de fazer. Vou fazer isso daqui a pouco! Não há melhor forma de começar a semana!

Fiz doce de ameixa

28 Sep

 

Doce de ameixaGosto de relaxar na cozinha a fazer mimos que me dão prazer – bolinhos secos ou doce de frutos em final de época. Adoro rituais! Ontem à noite foi a vez de reduzir grosseiramente 750 g de ameixas vermelhas a puré em lume brando (juntamente com 500 g de açúcar e umas gotas de sumo de limão). O resto é paciência e ir mexendo de vez em quando durante cerca de uma hora, até conseguir que a mistura atinja o ponto. Para mim é uma espécie de ‘suave’ ponto pérola, pois não gosto dos doces densos. Ficou como eu gosto em textura e sabor!

Tantas estações numa só

27 Sep

jardim e as flores

Ah, estes últimos dias de setembro estão a ser uma aventura. [E ao mesmo tempo dou-me conta de como passou depressa mais este mês! ] Sai de casa de manhã, numa manhã cinzenta com brisa fresca, e dei por mim a pensar no Natal. Fiquei com tanta vontade de ir buscar a caixa com as figuras do presépio, as bolas e as luzinhas, e de começar a montar este ritual de aconchego. Mas voltei para casa a passo apressado, a controlar este impulso infantil. Tanta coisa para fazer, até as compras, mas a despensa ‘grita’ que não posso adiar mais. Quando sai novamente de casa já se ouviam os trovões, a chuva desabou enquanto eu desfalcava a conta bancária [não, não vou falar de crise, esse assunto já esgotei ontem num artigo]. E depois veio o sol, novamente quente. Nos jardins, os pequenos arbustos secaram completamente, e as flores ficaram viçosas novamente. E eu penso que afinal não é assim tão mau num tão curto espaço de tempo ter duas ou três estações. É como se tivesse viajado para o outro lado da Terra.

A começar o dia

26 Sep

grapes

Continuo a gostar de começar assim os dias, com uma peça de fruta simples. Depois pode vir quase tudo, as (tradicionais) papas de aveia (com as variantes que o humor da manhã ou a fome permitir), o iogurte, o fiambre de peru com espinafres. Mas nada se compara com um pequeno-almoço que começa por uma simples peça de fruta, logo depois da chávena de água com limão. Hoje escolhi estas excelentes uvas, e não me importo que seja das frutas mais calóricas. Não resisto a esta cor magnífica! E a este sabor viciante!

A cidade ao sol (de outono)

25 Sep

flor com gota de orvalho

o alecrim e a alfazema

Levantar cedo e encontrar as primeiras gotas de orvalho sobre as flores, mas duas horas depois descobri-las completamente secas ao sol. É tão bom gozar a claridade dos dias primeiros de outono, desde os primeiros minutos de luz, agora que a chuva parou. Dias de céu azul, cristalinos. Dias mornos, serenos, que nos convidam a parar e olhar à volta. Doce tempo de passagem!

Primeira manhã de outono

23 Sep

Primeiro dia de outono (manhã cedinho)

Ficou assim, minutos depois de eu ter saído de casa! A cidade coberta de nevoeiro para estes lados, enquanto eu caminhava para o ginásio, a sentir um frio suave no rosto. Há um novo respirar no primeiro dia de outono, na primeira manhã de outono.

Último dia de verão

22 Sep

Ultimo dia de verão (com chuva)

Foi assim pela tarde. Janela meio aberta, com os sentidos voltados para uma nova paisagem. Primeiro o burburinho da chuva, suave, depois os passos da trovoada a aproximarem-se mais e mais. Olhos no céu que os relâmpagos enfeitam como quem decora um pinheiro de Natal, já sinto saudades do mar ao sol. E à minha volta há um cheiro de árvores molhadas. É tempo de recolhimento!

Pequeno-almoço com notas de outono

21 Sep

fatias com xarope de laranja

Já falei destas fatias aqui há uma ou duas semanas, tinha-as preparado para um lanche. Nessa altura, acompanhei-as com calda de maçã, mas admitia que as preferia com xarope de laranja (já sabem que adoro laranjas e limões!). Hoje não resisti à proximidade do outono, que ainda faz apetecer mais estas texturas e sabores cítricos, e preparei uma fatia nesta versão para o meu pequeno-almoço. Fiz, como faço as outras, assim. Usei a casca de laranja, o que dá um sabor ainda mais intenso à calda, para além de tornar o prato mais rico e bonito.

Agenda de sábado (cheiinha de prazeres)

20 Sep

prazeres de sabado

  1. Ficar na cama até mais tarde (uma vez que não fui ao ginásio)
  2. Comer crepes com doce de ameixa caseiro
  3. Ouvir Bach
  4. Ler umas páginas do livro de Vater Hugo Mãe, a Desumanização (a determinada altura interrompi a leitura deste livro por algum tempo e quando retomei tive necessidade de voltar à página 11)
  5. Enroscar-me no sofá a ver as séries que gravei durante a semana: esta, uma das preferidas. E mais esta … e muitos outros
  6. Ao princípio da noite, tomar um banho de imersão com os sais de banho antioxidantes La Chinata
  7. Comer chocolates, agora estes [vou passar para o ponto 4]
%d bloggers like this: