O frio das manhãs

18 Nov

Manhãs frias

Sair de casa manhã cedo. Começar o dia no ginásio. E no caminho sentir o frio das manhãs cinzentas, atravessar o jardim demorando-me entre paisagens. É verdade que não há sol, mas só facto de não chover já me deixa animada. Não porque eu não goste da chuva porque gosto, mas de uma maneira especial. Ela lá fora, eu com o nariz colado no vidro da janela da minha sala, quase pendurada nos braços da árvore. Ou a escutá-la lá fora, e eu cá dentro enroscada numa mantinha, a bebericar chá de gengibre e a ler Kundera ou Márai, Roth ou Durrel. Também gosto de manhãs cinzentas e frias que nos fazem sentir o corpo, dos pés à cabeça, e nos pintam a ponta do nariz de vermelho. Às vezes!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: