No lugar das casas brancas

27 Dec

rio

alem rio

relogio

0 Largo

pormenor do largo

r forno

Quatro dias de absoluta tranquilidade e mimo no lugar das casas brancas. No sítio onde a serra abraça a planície. Tive sol, o sol brilhou maravilhoso sobre os montes vestidos para o inverno. E houve nevoeiro. Os dias de inverno começam sempre com um enorme manto de nevoeiro cerrado sobre a vila. Lembro-me de brincar com ele às escondidas quando era criança. Ao jogo do aparece desaparece, e eu desaparecia no meio dele. E fez frio, muito frio. Depois a temperatura subiu, suave fim de dezembro (ontem quando regressei a Lisboa, o frio tinha voltado). Um retalho de estações, num presente da Natureza só para mim. Entre os muitos momentos passados na cozinha, a preparar os doces natalícios e a bebericar cafés fumegantes, percorri as ruas de Mértola captando planos sobre o rio, das casas dispostas em cantareira até tocar o castelo, do Largo do Rossio. Recantos mágicos para repousar. Respirar. Sentir.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: