Acabei de ler ‘Jovens Corações em Lágrimas’

23 Mar

R Yates

Quando estamos quase a simpatizar com o jovem casal Michael Davenport e Lucy Blaine (ela é rica, ele ambiciona uma carreira literária) Richard Yates dá-nos a volta. A mudança de tom na descrição das personagens principais de Jovens Corações em Lágrimas leva-nos perto da aversão, por vezes. Este é sem dúvida um dos grandes talentos de Yates que através de uma escrita objetiva, direta e sem sentimentalismos, guia-os por uma América tocada pela contracultura Beat, nascida do desejo de mudar o mundo. No centro deste novo movimento que atinge o seu ponto máximo nos anos 60, Michael e Lucy descobrem (e envolvem-se) com uma nova geração de artistas de Nova Iorque. É sobre a arte precisamente, com uma reflexão sobre ela que, duas décadas depois de se terem divorciado, Michael Davenport e Lucy Blaine fecham esta longa história: “que se foda a arte”, concordam erguendo os copos de vinho durante o jantar num restaurante de Boston.. Diz-se que esta obra revela a incomparável “mestria” do autor que é considerado “o grande cronista do sonho americano e das suas depressões”. É o meu primeiro livro de Richard Yates. E não vai ser o último, tenho a certeza.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: