Dias assim

30 Jul
?

No momento em que as nuvens tapam o sol

Começo de véspera a tatear o tempo que muda, com uma finura impressionante! Do grito à tranquilidade, alcançado naquele preciso momento em que as últimas nuvens tapam completamente o sol, passo por um estado febril que contínuo sem saber se é físico ou emocional. Dói-me o corpo, e o termómetro sobe, é um facto. Mas também a alma, e sinto-me perdida dentro de mim. Hoje é um desses dias. Comecei ainda madrugada a perceber os primeiros sinais – vi passar as duas e as três e depois as cinco –, o corpo não me obedeceu e não fui ao ginásio. Grande era o desalento! O ritmo normal, provavelmente também o do coração, refez-se há pouco, quando o céu ficou cinzento. Agora, pela tarde bem adentro, com as primeiras sombras encavalitadas na minha janela, dou-me conta de dias mais pequenos. Quase em Agosto, a uma distância razoável do outono!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: