Da falta de inspiração

16 Sep

limoeiro

Agora falta-me a inspiração! Vivemos apartadas há longos meses, apesar da dor. Foi-se dissolvendo nela, a inspiração na dor, num movimento contrário do natural – há quem se sinta mais inspirado em sofrimento, e eu já tive fases dessas.

Sentia-a fugir um dia atrás do outro, tudo começou há muitos meses. Ao princípio eram momentos espaçados no tempo, um subir e descer de montanha, lentamente nos dois sentidos. Depois foi vertigem. E deixei-me arrastar sem inspiração, da escrita à cozinha.

Com cálculos puramente matemáticos, tecendo os dias. Racionalizei tudo. Não fiz o que quer que fosse para impedir esse curso de objetividade. E numa daquelas voltas na vida que eu não quis, fiquei amputada de asas que criam castelos.

E agora falta-me a inspiração!

Falta-me a inspiração, mas estou noutro estágio (do luto): algures entre a negociação (concentro-me em eventuais ganhos?!) e a prostração (falta-me esperança e tenho medo), num lugar frio e ventoso, incerto e devorador, no entanto, ao mesmo tempo, cheio de possibilidades criativas.

Afinal, também há dias assim. Dias em que eu sou capaz de acreditar.

Advertisements

2 Responses to “Da falta de inspiração”

  1. Vera September 20, 2018 at 12:31 #

    Aí está ela de volta 🙂 Bem-vinda! Just go with the flow.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: