Tag Archives: exercício físico

Puzzle de agosto

1 Aug

 

Manhã clara. A lua azul parece ter levado as nuvens, o céu é cristalino logo às primeiras horas. Continue reading

É sempre assim no início

21 Jul

alongamentos finais

pesos

Fico exausta nos primeiros dias de um novo treino. Pelo menos nos três primeiros. Doem-me os músculos, só me apetece é beber litros de água e chá, e deitar-me no sofá a tarde inteira. Pena que não possa (deitar-me). Bem vistas as coisas, também não faria sentido! Lá se ia todo o trabalho. Fico-me então pelo primeiro desejo, a beber muitas canecas de chá e alguns copos de água (menos) pela tarde. E por um banho de imersão, relaxante, no princípio da noite. Perto do fim de semana já terei cumprido a minha fase de adaptação (ao TRX e ao lounge, às pranchas e aos tricípites). É duro o meu novo treino? Claro que é duro. Quando tudo corre bem, é suposto que um novo treino seja sempre mais duro do que o último. Até porque eu não queria que não fosse. Gosto de testar os meus limites. De superar-me. Sou feliz no ginásio, como costumo dizer. A atividade física entrou muito tarde na minha vida – depois dos tempos de liceu nunca mais pratiquei, não gostava da ‘maldita’ disciplina e fui uma péssima aluna. Hoje estou no extremo oposto. Por isso quando vacilo noutros campos da vida, quando me interrogo se algum dia vou ser capaz de ultrapassar certas dificuldades, penso nesta extraordinária evolução entre alteres, pesos e bolas. E procuro inspiração

Depois do treino

19 May

Sumo de morango

Hoje acordei em cima da hora (porque houve ‘cinema’ pela madrugada). Mas decidida a fazer a aula de localizada das segundas-feiras. Manhã cedinho, às sete. A aula da Paula Moniz a esta hora (temos outra à quarta-feira) é o antídoto para todos os males. Não paramos, é a doer, mas é divertida. É o meu teste de força. E a minha motivação para tudo o que implica maior esforço. Ainda que psicológico. No regresso a casa mimei-me com este fantástico sumo de morango a que juntei uma colher de sopa de sementes variadas (chia, linhaça e sésamo). E este pão de cereais com queijo fresco, uma fatia de presunto e umas folhas de agrião (poucas, porque a embalagem estava no fim). Preparada para a próxima tarefa. Preparada para o dia.

Quarta-feira manhã cedo!

7 May

pequeno-almoço (banana se cereais)

pequeno almoço (iogurte)

Pequeno-almoço (sementes)

De regresso ao ginásio depois de duas semanas de paragem. Os dias têm, decididamente, outra luz. Outra cor. Os músculos voltaram a doer na medida certa. E a cabeça ficou mais leve. Gosto desta sensação de vida. E da disciplina de acordar de manha cedinho para não perder as aulas de localizada e de Pilates, treinar na sala de exercício, seguindo uma estratégia com objetivos bem definidos. Gosto do cheiro das manhãs, logo às 6h 00. E do silencio a esta hora. Da temperatura cá fora na rua, a esta hora. Dos pequenos-almoços a esta hora, programados em função da prática do exercício: com muita proteína. Hoje foi assim: banana, granola, iogurte natural de soja, amêndoas, nozes, uma colher de sobremesa de levedura de cerveja e sementes variadas. Agora, de regresso  a casa [Hoje também houve alongamentos!]

Localizada à primeira hora

12 Mar

Para mim, não há melhor forma de começar o dia! No ginásio. O meu equilíbrio passa necessariamente por este espaço, pela atividade física. E agora que as manhãs se enchem de luz mais cedo, já não custa tanto sair da cama cedinho. Mesmo que na noite anterior tenha ido dormir já tarde. Fora de horas. À volta da escrita. Ou de um filme – quando é preciso descontrair. Levantar por volta das seis horas para estar na aula de localizada da Paula Moniz, às 7h 15, têm sido o meu programa das segundas e quartas. Nas últimas semanas. E começa a entranhar-se. Excelente professora. Turma fantástica.

Olá domingo!

26 Jan

p-a domingo

Alongamentos domingo

Domingo: acordar mais tarde sem despertador, a maior parte das vezes. Quando o corpo apetecer. Mas estou tão autodisciplinada que não consigo ir além das nove horas da manhã. E hoje acordei com fome e uma vontade tremenda de me mexer (acontece-me sempre que não tenho um sono reparador). Como não tinha planos de ir ao ginásio, e apetece-me terrivelmente estar sozinha, resolvo a situação ‘montando’ uma pequena sala de exercícios cá em casa. Tenho uns alteres coloridos para estes ‘desejos’, uma corda e um tapete, e alguns livros que ensinam a fazer exercícios de força, alongamentos e ioga. Atrevo-me a fazê-los em casa sem instrutor, esporadicamente. E hoje é um desses dias. Uns exercícios de força, alguns alongamentos e um pequeno-almoço nutritivo e energético com alto teor em fibra restituem-me o ânimo. Decidi-me por esta deliciosa gronola a que juntei leite magro e uma colher de levedura de cerveja (a proteína).

%d bloggers like this: