Tag Archives: storm

A um passo de outubro

30 Sep

da minha janela recortada

Movo-me devagar. Com o sabor a sal que roubei ao mar do Meco no último dia de verão, e a imagem do grande pôr-do-sol, mágico, entre dunas.

Mas ele vem ao meu encontro – outubro em tons cinzentos e chuva miudinha que às vezes aumenta a distância da minha janela à rotunda das oliveiras.

Na quinta-feira houve relâmpagos e trovões, já de madrugada, que me arrancaram da cama para ir olhar o céu. Desde criança que sinto esta atração por ‘tempestades’.

Enquanto as outras meninas corriam para casa, eu corria para a rua. Um impermeável vermelho com capuz, que me fazia sentir a heroína da história do Capuchinho Vermelho, e galochas a combinar. Só não me lembro da cor do guarda-chuva, mas é possível que tivesse bolinhas ou florzinhas.

Nunca ninguém compreendeu esta ausência de medo. Eu nunca questionei esta paixão. Limitando-me a senti-la. Com todos os sentidos!

Gosto das cores e do cheiro das trovoadas, e da suave melancolia que elas me despertam. Gosto de olhá-las nos olhos, quieta e de olhos bem abertos, e de tornar toda essa beleza eterna na minha memória.

Adoro o verão e o sol. Mas também o outono que me convida à introspeção, que me pede reorganização. Sou a mulher das estações do ano. Gosto da ideia de passagem de um estado para o outro.

Gosto de todas elas, de deslumbra-me com os seus gestos. E de acolhê-las com festins.

Para o ciclo do frio e da chuva, preparo-me com mantinhas fofas sobre os joelhos, grandes canecas de chá de gengibre, e pilhas de livros.

Às vezes aos domingos, haja ou não trovoada, vou para a cozinha fazer bolos escuros de mel e especiarias. Outras vezes, enrosco-me no sofá a tricotar blusas de lã.

Advertisements
%d bloggers like this: